Templates da Lua

Histórico

+ veja mais

Votação

Dê uma nota para meu blog

Outros Sites

XML/RSS Feed
O que é isto?

Leia este blog no seu celular

Visitante Número

06/10/2011

Passeio por novos mundos

Um parque, uma chuva, um abraço, uma foto, um vídeo, um passeio....
Uma dimensão diferente, um mundo diferente dentro de outro mundo tão normal e alienado.
Pessoas aparentemente iguais as outras, mas que diferem-se por suas atitudes, seus vícios, seus gostos, mas mesmo assim pessoas melhores que outras, pessoas revolucionárias, pessoas que querem algo mudar ao seu redor.
Pessoas com uma capacidade de entender as coisas, de aceitar novas ideias e de respeitar aquelas que não são-lhes conveniente.
Um local inusitado, pessoas desconhecidas, ideais parecidos, julgamentos e preconceitos jogados ao vento.



Escrito por Grila às 02h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/09/2011

Falta, vazio, saudade.

Eu sinto falta de quando eu dormia pensando em você e acordava pensando em você e pensar em você traziam-me lembranças boas e sorrisos bobos repentinos. Sinto falta de ler aquela sua carta e ter certeza de que você não ia me deixar tão cedo, de ter certeza que aquele sentimento embora eu não pudesse tocar e ver era sólido, era concreto e no meu imaginário era inabalável... Eu sinto falta de estar com você em todos os lugares que já estivemos, eu sinto falta de sonhar com você e acordar sabendo que meus sonhos não eram apenas sonhos, eles se faziam reais todas as vezes que eu estava perto de você, eu sinto falta de pensar em você com carinho, de planejar as coisas e colocar você no meio delas, eu sinto falta daquele seu olhar que me dizia tudo que eu precisava tanto escutar e você não dizia e eu acabava entendendo... eu sinto falta de quando você me procurava, de quando você ao menos demonstrava que eu era importante pra você, eu sinto falta de sentir aquela demonstração de que você atravessava a cidade pra me ver, eu sinto falta de ser uma das prioridades em sua vida -se é que já fui um dia-, eu sinto falta do seu perfume em você, pois hoje em dia toda vez que o sinto olho em volta na esperança de que você esteja por perto e lá está ele em outra pessoa me fazendo cada vez mais lembrar de tudo que já citei. Eu sinto falta de você, eu sinto falta de como tudo era antes, eu sinto falta da sua confiança que mesmo sem eu nada ter feito abalou-se por terceiros. Eu sinto falta da sua atenção, sinto falta de tudo relacionado a você, sinto falta de como eu me sentia ao seu lado ou com alguma mensagem sua... Ultimamente o que eu mais tenho sentido é falta, é vazio, é saudade de você. E tudo foi assim, tão de repente... E essa falta, vazio, saudade que eu sinto tem me tornado cada vez mais uma pessoa triste por dentro, eu posso estar sorrindo, posso estar conversando com as pessoas, mas por dentro só eu sei o quanto isso está doendo, por dentro só eu sei o quanto você me faz falta... E sim, eu sei que sou uma completa idiota, pois se você não acredita em mim, pois se você não está nem ai pra mim, eu não deveria me importar, mas é involuntário, eu me importo, eu sinto falta, sinto saudade, me sinto vazia sem e longe de você.

E eu sei que se um dia você ler isso, vai saber que é pra você. :\


Escrito por Grila às 02h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/08/2011

Romantizar-se

"O mundo precisa romantizar-se. Assim reencontraremos seu sentido original. [...] Dando ao lugar comum um significado mais elevado, ao vulgar um aspecto misterioso, ao familiar a dignidade do desconhecido, ao finito uma aura de infinitude, eu o romantizo."

"O mundo precisa romantizar-se." diz a frase de Novales e é realmente o que falta para um mundo um pouco melhor. Nosso olhar anestesiado com o que existe a nossa volta torna todas as coisas em algo comum ao nosso cotidiano, DEVEMOS observar ao redor com um olhar sem anestesia, com aquele olhar crítico e apaixonado de um romântico que dá vida ao que morreu, que dá graça ao que já a perdeu, que torna as coisas que com o passar do tempo se tornaram desinteressantes novamente interessantes.
Afinal, estamos esperando o que para observar a nossa volta sem este olhar acostumado ao cotidiano? Vamos dar vida ao que ao redor está, vamos romantizar o mundo e  nos romantizar, vamos nos apaixonar por tudo que tem passado despercebido a nossa volta, vamos modificar os pontos de vista, as características, vamos MUDAR aquilo que tornou-se e passou a ser comum.

 

 


Escrito por Grila às 04h10
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/07/2011

Você consegue sentir isso?

-Você consegue sentir isso que sinto?
Era essa a pergunta que ecoava por meus pensamentos, que chegava até minha garganta e dalí não passava, dalí não era transformada em palavras e emitida em som e eu queria poder dizê-la antes que pudesse ser tarde demais.
Fiquei a me perder em seu olhar indecifrável, mas ao mesmo tempo tão decifrável que eu podia sentir que muito do que eu queria dizer estava sendo dito por nossos olhares que denunciavam tudo o que gostaríamos de falar e além dos olhares era impossível um sorriso meio bobo e apaixonado conter, logo esse sorriso desenhou-se em meus lábios e sem demora pude observar em retribuição o mais belo sorriso. Sem o que dizer e de uma maneira meio envergonhada não tive outra opção a não ser envolver em meus braços quem tanto me fazia bem, quem tanto me disse sem nenhuma palavra tudo o que eu precisava saber. Em meio ao longo abraço e ao cheiro de seu perfume que conseguia deixar-me em êxtase e em um ato corajoso de sussurrar em meu ouvido "-Eu sinto exatamente tudo o que você também sente." Eu consegui ouvir tudo o que eu precisava.


Escrito por Grila às 03h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/06/2011

Meu Dulce Encontro

Eu esperei cerca de dois anos para poder sentir novamente aquele frio na barriga, aquela angustia, aquela ansiedade, aquela sensação de borboletas voando no estômago por saber que estava próximo e a cada dia que passava eu sabia que mais perto ainda estava de rever a pessoa que mais me faz bem, que eu tanto amo e que tanto me inspira, aquela pessoa pela qual eu sou extremamente louca e apaixonada.
A tão esperada semana chegou e eu não sabia o que fazer, eu não conseguia dormir direito, se dormia era com ela que sonhava e ao acordar ficava triste por notar que o sonho era apenas sonho e que na realidade ainda faltavam alguns dias para vê-la, mas eu já havia esperado dois anos e agora que faltava pouco não faria diferença esperar mais alguns dias. Quem dera! Aqueles que eram para ser apenas alguns dias acabaram por parecer anos e a tão esperada e sonhada hora parecia não chegar e tudo o que eu queria fazer era dormir para sentir-me mais perto dela nos sonhos e para que os dias que pareciam anos passassem voando. 
Enfim chegou o tão esperado dia e eu não aguentava de felicidade, confesso ter deixado meus amigos loucos durante a semana de tanta ansiedade e de tanto que falava nela, afinal era só ela que me importava, mas aquele dia eu estava radiante, meus olhos brilhavam, eu estava inquieta, estava feliz, estava ansiosa pela tão esperada e desejada hora de ver quem é a minha vida.
Cheguei ao local aonde mais tarde me encontraria com ela e por ali fiz amigos cujo também sentiam as mesmas coisas que eu, ocorreu um certo tipo de ciúme, mas eu os entendia assim como aquelas pessoas que ali estavam também eram perfeitamente capazes de entender tudo o que eu vinha sentindo desde que fora confirmada a visita tão esperada. 
Fiquei ali conversando com todos de maneira que eu pudesse(leia-se tentasse) fazer as horas passar um pouco mais de pressa e assim foi feito, logo chegava a tão grande e esperada hora e quando esta chegou eu não me contive de felicidade e emoção, entrei na grande casa e aquelas pessoas que mais cedo havia encontrado e conversado fizeram o mesmo, fiquei em um bom lugar, sabia que dali ela conseguiria me ver e notar a minha presença perfeitamente, fiquei feliz e satisfeita, mas a ansiedade, a angustia e todas aquelas sensações ainda não tinham me abandonado e não me abandonariam até que eu pudesse vê-la e ali dentro do local parecia que o relógio ia cada vez mais devagar e embora eu não aguentasse mais de tanta ansiedade e de tanto esperar eu estava feliz, daqui alguns minutos ela chegaria e é obvio que as damas sempre atrasam-se, elas precisam fazer este charme, mas não me importava desde que ela estivesse feliz, eu esperaria e espero ela o tempo que for pois sei que valeria a pena.
Em dado momento eu vi as luzes apagarem-se, vi uma garota bonita entrar em um local de destaque, ela até que me encantou, mas não era ela por quem eu esperava e logo depois desta garota eu pude ver aquela quem eu tanto esperei, sonhei e ansiei todo esse tempo entrar e uma luz a fazia sobressair das demais pessoas que ali estavam, seus cabelos ao vento a faziam parecer artista em um clip desses que sempre vemos por ai, seu olhar encantador olhava a todos do recinto atentamente, seu sorriso belo era o mais lindo e sincero de todos os sorrisos que um dia já passaram por meu olhar, a sua voz doce e leve me fez entrar em transe e eu não sabia o que fazer a não ser olhar para ela, ela estava LINDA e de todas as maneiras que eu havia imaginado esse momento nesse tempo todo de espera, pode ter certeza que foi milhões de vezes melhor e diferente de todas as vezes que imaginei, afinal dessa vez eu não estava imaginando,era ela mesmo ali na minha frente, eu podia ver nos olhos dela tudo o que ela estava sentindo de lá de cima daquele lugar mais privilegiado, pois seu olhar fazia questão de me passar tudo, ela seria incapaz de mentir o que sentiu naquela hora pois seus olhos denunciaram toda a sua emoção e eu pude ver isso, eu sei apenas que depois de toda espera, nosso tão esperado encontro valeu a pena e afirmo e grito pra todo mundo ouvir o quanto eu amo aquela que é a minha inspiração!


Escrito por Grila às 05h57
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

23/05/2011

E agora?

Eu corria, corria sem parar e incasávelmente, corria para lugar algum, sem direção, sem rumo, sem sentir meu coração que agora estava em pedaços, pedaços esses que ao decorrer do caminho que percorria eu deixava cair um pedaço daquele que naquele momento destroçado se encontrava.
Eu corri por muito tempo, até que me dei por vencida e cansada, meu corpo desabou no meio daquela rua deserta naquela noite chuvosa, senti meus joelhos encontrarem-se com o asfalto molhado pela chuva que agora lavava meu rosto e escorria pelo mesmo junto com as lágrimas que dos meus olhos saiam e eu chorei, chorei sem parar e incansávelmente, era como se tudo aquilo que eu estava sentindo pudesse sair junto com as lágrimas e eu pudesse aliviar-me a cada lágrima que eu despejava, mas era inútil e meu choro parecia incessante naquele momento, eu sei apenas que não tinha forças para parar de chorar, sentia-me frágil, perdida e sem saber o que fazer. E agora? Quem me salvaria de mim mesma? Eu estava com o coração despedaçado e tudo o que queria naquele momento era fugir de tudo, fugir de mim, arrancar meu coração para não precisar sentir aquilo tudo que me fazia querer fugir, que me fazia ficar mal. E agora? Que outra saída a não ser chorar existe para aliviar o que se sente quebrar dentro do peito?


Escrito por Grila às 03h17
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/03/2011

Confusão entre sonho e realidade.

Acordei ao ouvir o som do despertador do celular, meus pensamentos ainda estavam no sonho que vivi, de fato eu não queria ter acordado, mas alguma coisa fazia com que meu sonho se confundisse com a realidade, eu já não mais sabia se sonhava ou se acordada estava, não sabia se havia acordado dentro de um sonho ou se realmente havia me despertado, resolvi levantar da cama e em passos lentos sentindo o frio gelado do chão sob meus pés descalços caminhei até a janela e lá fora chovia, eu por minha vez acabava por observar as gotas da chuva baterem de encontro ao vidro da janela e fazerem um caminho para baixo enquanto ao mesmo tempo via também minha respiração embaçar o mesmo vidro qual as gotas batiam, de uma forma incoerente, sem sentido e talvez até mesmo sem motivo eu comecei a chorar e minhas lágrimas faziam o mesmo caminho que as gotas da chuva, eu então senti uma enorme necessidade de abrir o vidro e embora estivesse mesmo muito frio foi isso que eu fiz, abri o vidro e deixei então minhas lágrimas misturarem-se com as gotas da chuva, logo em seguida eu subi na janela, fechei meus olhos, abri os braços e sem pensar me joguei janela abaixo com a sensação de que poderia voar, ir para longe como fazem os pássaros, com minhas próprias asas.
Abri meus olhos assustada, suando e com um frio muito forte no ambiente, olhei em volta e observei a janela aberta, peguei meu celular e observei a hora, respirei fundo e sorri de mim mesma, sonho e realidade haviam me confundido mais uma vez, porém dessa vez eu sabia que estava realmente acordada. Levantei da cama, caminhei até a janela com os pés descalços sentindo o frio do chão, estiquei os braços, puxei os vidros e fechei-os, a janela estava aberta e por isso o ambiente todo se fazia gelado. Olhei para a paisagem lá fora e vi que chovia assim como no sonho, observei as gotas que batiam no vidro, balancei a cabeça em sinal negativo com um sorriso no rosto, dei de costas para a janela e caminhei até a cama, deite-me e voltei a dormir.

Hellothere_large


Escrito por Grila às 08h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/02/2011

Errado ou certo?

E ela sonhava com alguém que a fizesse sentir tudo aquilo que ninguém fizera antes, mas o que ela não esperava é que fosse encontrar mais cedo do que imaginava e onde menos esperava.
-Você quer tudo da maneira errada e por isso não existem pessoas certas pra você, a partir do momento que alguém se torna certo pra você, você queria que fosse a pessoa errada! -Ele disse a ela com um olhar meio cabisbaixo.
-Até que enfim você me entendeu né -Ela respondeu fazendo pouco caso.
E depois daquela conversa os dias foram passando, o garoto tentou quebrar as regras de sua escola na esperança que ela pudesse olhar pra ele já que ele era uma pessoa que era tão correta que acabava parecendo que não tinha defeitos e por isso acabava não sendo a pessoa certa para a tal garota.
Mais dias se passaram e o garoto ainda tentava impressionar aquela que só queria alguém que a fizesse feliz de formas diferentes a cada dia e então, certo dia o garoto chegou com um visual todo modificado, com flores em suas mãos e parou diante daquela garota e lhe falou: - eu quero você pra mim, eu não sou mais aquela pessoa sem defeitos, eu quebrei regras, modifiquei costumes e não sou mais o mesmo, agora sim eu sou a pessoa errada.
Ela o observou dos pés a cabeça e se pôs a rir, o que ele não sabia é que havia se transformado na pessoa certa para ela e por isso não convinha mais a garota ficar com aquele que agora na sua visão era a pessoa certa para ela, uma vez que como ele havia dito, as pessoas que são certas pra elas, não são aquelas que ela quer.



Escrito por Grila às 01h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

27/01/2011

Folhas e mais folhas.

 

Escrevi em várias folhas coisas que não faziam sentido, rasguei muitas delas, amassei a maioria de raiva por não ficar da maneira como eu queria que ficasse. Eu sei que é apenas um rascunho, mas eu gostaria que mesmo no rascunho as coisas já ficassem boas para que depois eu não tivesse muito trabalho para aperfeiçoa-las... Que tola! Eu devia saber que o grande valor das coisas vem com o tempo, depois de muitos ajustes e muitos aperfeiçoamentos dali e daqui, porque nada é perfeito, sempre tem aonde e o que melhorar. E por que estagnar alguma coisa se podemos melhorá-la a cada dia que passa? Por muitas vezes eu quis passar borracha nas folhas, mas era tarde demais, tudo havia sido desenhado e escrito a caneta, até tentei remendar uma parte noutra ou passar branquinho aqui ou ali, mas o branquinho só serviu para contornar a situação de uma maneira que depois acabou por ficar feia.
No final de tudo isso, depois de ter arrancado muitas folhas do caderno -aquelas que já não me serviam mais de nada-, depois de ter amassado aquelas que eu não tive coragem de arrancar e rasgar na esperança de um dia resgatar aquilo que fora apenas amassado. Depois de passar branquinho em muitas linhas e rabiscos, eu notei que a cada linha escrita uma história e um traço é feito de caneta e sem direito a retorno, o que muitas vezes não nos permite errar naquilo que estamos desenhando ou escrevendo. Descobri também que consegui me livrar de algumas páginas que já não me traziam nada e só ocupavam espaço, outras apenas deixei de lado e muitas páginas eu desisti de continuar escrevendo e desenhando, porém descobri também que a cada final de folha é uma página virada, deixando pra trás tudo o que havia escrito na outra que por sua vez acabava de virar passado uma vez que a que eu acabava de iniciar se chamava presente e a página branca que vinha sempre depois da que eu estava escrevendo se chamava FUTURO, onde eu não podia prever o que escrever, mas podia fazer da história e dos desenhos da pagina do presente muito bonitos para que a do futuro pudesse seguir a mesma linha... Quanto as folhas do passado, resolvi pegar delas só os traços e palavras legais que fui aperfeiçoando e aprendendo com o tempo que ia escrevendo.. Algumas folhas eu nunca terei coragem de arrancar, de rasgar e ou de amassar, mas outras devem sim ser retiradas dali com uma certa urgência  pois sinto que ocupam espaço demais e estragam os traços que faço na página presente, principalmente aquelas folhas quais eu não tive coragem para arrancar e apenas amassei na esperança de um dia recuperar algo delas, mas a verdade é que o amassado de algumas folhas passadas fazem com que meus textos e desenho da folha do presente saiam com alguns defeitos, por isso só agora sinto necessidade de descartar estas folhas amassadas, pois percebo que elas estragam o que posso fazer de melhor hoje.

 

Sei que dei uma sumida, mas a tendencia agora é eu sumir ainda mais por causa da volta as aulas que estão se aproximando... Mas jamais vou abandonar meu cantinho... eu também estou em outro blog com meus amigos, adoraria que você que gosta dos meus textos fosse dar uma conferida lá.. o endereço é: http://galeranocomando.blogspot.com se puderem sigam e comentem no blog :D.. Obrigada pela visita e boa volta as aulas a todos.


Escrito por Grila às 07h39
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/01/2011

FELIZ FESTA 2011

 

Primeiro post do ano e que esse ano seja melhor que todos os outros para mim e para todos que estão lendo isso e até para quem não está lendo também.
É engraçado o fato de que quando entra algum ano nós sempre estamos cheios de metas, desejos, objetivos e esperanças, mas com o decorrer do ano que entra a gente vai deixando essas metas, esses objetivos, deixando nossos sonhos de anos atrás cada vez mais pelo caminho. O ano inteiro é como se estivéssemos indo para uma festa, no começo nos arrumamos, nos enfeitamos, colocamos a melhor roupa e sorrimos para as novas oportunidades que aquela festa pode nos trazer e no decorrer da festa a gente vai dançando, vê pessoas que dançam melhor que nós, vê aqueles que dançam bem pior que nós e até mesmo aqueles que nem sabem ou nem se arriscam a dançar e continuam parados no mesmo lugar. A gente dança afim de querer ser o melhor da festa, afim de conseguirmos atrair a atenção e o olhar de todos a nossa volta e o resultado é que quanto mais se aproxima o final da festa, mais ficamos cansados, mais toda aquela arrumação que haviamos feito antes de sair de casa vai ficando de uma forma mais 'acabada', para as mulheres a maquiagem se desfaz, borra com o suor e para os homens seu cabelo já vai ficando bagunçado de maneira que nem o gel ou qualquer outra coisa que tenha passado no cabelo possa deixá-lo da mesma maneira que estava ao chegar na grande festa. A gente retoca a maquiagem e também dá aquele 'tapa' no cabelo, mas mesmo assim é inevitável chegar em casa sem o cansaço daquela grande festa e ai quando a mesma finalmente acaba o que temos é o desgasto de tudo aquilo que fizemos durante toda a festa e o resultado de possiveis contatos, possiveis oportunidades e portas que conseguimos abrir durante tudo o que fizemos nela.
O ano é assim, a gente entra com tudo, todo arrumadinho e feliz, com expectativa de arrasar no ano que se inicia e com o passar dos dias a gente se desgasta, mas não podemos esquecer que durante toda a festa e todo o ano nós tivemos e temos oportunidade, não podemos deixar de dar um tapa na maquiagem e no visual durante a festa, o que seria levantar-se diante de todos os obstáculos que um ano inteiro oferece e seguir em frente até que a festa e o ano acabe e que venha esse ano e muitos outros...
A festa só está começando e eu estou ansiosa para tudo o que ela pode me trazer, não importa se eu virar o pé, se eu tropeçar e cair diante de todas as pessoas que estão a dançar, não me importo se lá existirem pessoas que dancem melhor que eu, desde que eu dance da melhor maneira possível para mim.
Desejo para todos(as) vocês um FELIZ 2011 e não se esqueçam de fazer desse ano A SUA FESTA PERFEITA, pois é isso que farei do meu ano de 2011, a minha festa perfeita.

 

party 2011

Estão todos(as) convidados para esta grande festa, deixem comentários para confirmar a presença.


Escrito por Grila às 10h33
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/12/2010

Refletindo sobre o natal.

 

Provavelmente você que está lendo esse texto irá se sentar hoje á meia noite com sua família ou com pessoas especiais para você ao redor de uma mesa farta -ou nem tão farta assim, mas com o suficiente- cheia de coisas que geralmente comemos apenas nesta época do ano. Você vai rir, vai contar para aqueles familiares ou amigos que fazia muito tempo que não via o que você fez durante o ano todo, vai contar sobre suas férias, sobre seu décimo terceiro e finalmente vai chegar a hora-tão esperada hora- de trocar os presentes, vai ser papéis e fitas para lá e para cá, sorrisos-ou desapontamentos por ter ganho algo que foi menor do que esperava- de um lado para o outro, porém obviamente todos serão presentes comprados com o dinheiro e sem muito valor sentimental(a menos que for dado com muito carinho e não apenas por conta desta época em que todos 'obrigatoriamente' trocam presentes). Há também aqueles que ficarão felizes por ligar para alguém que está longe ou receber uma ligação deste alguém onde ouvirá a voz da pessoa mesmo que de longe dizer em seus ouvidos um: "Feliz natal, estou com saudades."
E então todas essas pessoas vão se esquecer que para algumas pessoas o natal não passa de um dia normal como todos os outros onde não existe ninguém para sentar a mesa junto com ele(a)-afinal essa pessoa está longe ou nem tem família-, vai se esquecer do valor de um presente feito manualmente e com carinho, pois irá valorizar aquilo que apenas o dinheiro pode comprar.As pessoas vão esquecer que existe problemas ao redor, outras podem até sentir-se triste por alguma perda ou por estarem longe de alguém, até mesmo sentirem-se triste por não ter ganho o que gostariam. Mas essas pessoas tem que se lembrar que por mais que alguém especial não esteja com elas, que por mais que possam ter perdido alguém importante e que por mais que o presente não fora o que você desejava, tem gente que não tem com quem passar o natal, tem gente que nem presente ganha e tem gente que perdeu família, amigos e DIGNIDADE faz muito tempo e não é só no natal que sente falta de tudo isso, mas sim em todos os dias do ano e mais ainda nessa data onde sabem que todos se reúnem para alguma comemoração especial ao lado de pessoas especiais.Não quero que vocês pensem em salvar o mundo, mas sim que agradeçam o que tem e pensem que tem gente muito pior que você. E não é pra vocês tomarem isso como uma forma de conforto e sim para vocês notarem que não tem motivos para sentir-se triste e se possível fazer algo de bom para alguém que há muito tempo esqueceu o que era natal, o que era felicidade, presente, dignidade e alegria.

 

Feliz natal á todos vocês meus leitores e leitoras, pensem em tudo o que escrevi.
PS: Adoraria saber quem foi o 'alguém' que comentou no post anterior.


Escrito por Grila às 04h16
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

11/12/2010

Desconhecido conhecido.

Ao andar pela casa em meio áquela festa vi alguém chorar silenciosamente, me aproximei e senti que conhecia aquela pessoa.
-Por que choras? -Perguntei com ar curioso e ao mesmo tempo interessado em saber o que havia acontecido para poder ajudar.
Esperei alguns minutos e não obtive respostas, apenas via mais e mais lágrimas cairem por sua face tão doce e bela, me aproximei e tomei a liberdade de dar-lhe um abraço, cujo não foi recusado e de imediato envolvi fortemente aquele ser que parecia tão inseguro e frágil em meus braços.
-Obrigado. - Disse para mim num sussurro entre lágrimas e soluços.
Eu olhei em seus olhos fixamente e sorri fazendo um leve sinal negativo: - Não tem do que me agradecer.
-Você não precisa ficar aqui comigo, vá aproveitar a festa. Você nem me conhece!
-Você que pensa que não lhe conheço... Além do mais, quero ficar aqui com você.
-Da onde me conhece? -Parecia estar deixando de lado a tristeza e interessando-se por mim.
-Eu não sei bem como te dizer, mas sinto que lhe conheço e preciso ficar aqui com você, é mais forte do que eu. Tem certeza que não sabe da onde sou?
-Não, não sei.
-Talvez então um dia você se lembre ou saiba, mas o que quero agora é te ver bem. -Mais uma vez sorri e sustentei meu olhar em seu olhar que exibia curiosidade e não mais tristeza.
Longos instantes depois, senti seus braços me envolverem fortemente, mas de maneira carinhosa e um sussurro ao pé do ouvido que dizia: -Eu sei exatamente quem é você, obrigada por estar aqui.

Texto escrito inspirado em um sonho que tive noite passada.
Beijos e comentem Apaixonado


Escrito por Grila às 06h34
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/12/2010

Novo visual

Finalmente criei vergonha na cara e também arranjei tempo(férias \o/) para mudar o meu tão querido cantinho *-*.
Sejam bem vindos(as) em minha folha de rascunho agora toda reformada.
Os bonequinhos do canto esquerdo eu que desenhei *-*'.
Espero que se sintam muito mais a vontade aqui.
Ao menos a folha está de cara nova e preparada para o novo ano que logo se iniciará.

Beijos e comentem o que acharam do novo visual.Apaixonado


Escrito por Grila às 04h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

02/11/2010

Fenômeno sentimental

Veio como um furacão movendo tudo ao redor, tomou conta dos sentimentos e pensamentos rápidamente, mas se esvaíu como o vento que sopra algo para longe sem que algo possa antes ser feito.
Se foi sem ninguém perceber, como se não tivesse sido forte o suficiente para causar devastação ainda mais forte e evidente.
Correu longe, para outro lugar que talvez seja mais forte diante de todo furacão, que talvez não se entregue como o lugar anterior entregou-se a tal fenômeno, talvez este novo lugar resista a tudo ou então este lugar não tenha tantos estragos e caos como no anterior teve e que o vento fez questão de apagar.

furacão sentimental


Escrito por Grila às 02h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/10/2010

A garota do boné roubado.

-É complicado né? -Ele disse ao ver aquela garota que por ali passava, ter seu boné roubado. Em um gesto simples e assustado ela apenas balançou a cabeça em sinal positivo e sumiu no meio daquela multidão que por ali estava.Ele por sua vez ficou a conversar com seus amigos, mas algo subconcientemente o fez virar para o outro lado e foi nesse instante que ele a viu e sua curiosidade e um misto de preocupação que ele até então não havia entendido o impulssionaram a ir perguntar a ela se tudo estava bem.
-Foi seu boné que roubaram?
E novamente com um simples gesto positivo ela o respondeu, porém agora emitindo o som de: -Sim.
O garoto sorriu e perguntou seu nome, assim como o de todos á sua volta e depois disso uma conversa desencadeou-se rápidamente. Em meio a muito falatório e risadas, resolveu dizer:
-Gostei muito de vocês!
E ela expontaneamente abraçou-o dizendo: -Também gostei de você.
Ele não viu outra saída e nem gostaria de ter tido outra, a não ser sorrir e abraçá-la também. Seus amigos perguntaram a ele se estava em compromisso e como não podia ser diferente a resposta que ele deu era a que não estava. Os amigos da tal garota então deram aquele pequeno empurrãozinho que fez com que os dois trocassem um beijo e dalí não desgrudaram-se mais.
Seria o destino roubando um boné e abrindo uma chance para novos sorrisos, novos pensamentos, novas expectativas, novas inspirações.
Eles então se despediram com uma certa tristeza sincera no olhar e logo o garoto ia de encontro ao caminho de volta para casa, mas a garota atrás dele veio e o abraçou novamente, lhe dizendo que não queria deixá-lo ir.
-Eu também não quero ir embora. -Falou ele com olhar e tom de voz triste.
-A vontade que eu tenho é de te levar daqui. -Ela disse.
Por fim os dois tiveram que se despedir e cada um deles seguir seu caminho.
O garoto foi dormir pensando na garota que havia conhecido e como não podia ser diferente, acordou pensando nela e em como poderia ter conhecido alguém tão especial em um lugar que jamais imaginaria encontrar. Ele se arrumou e saiu no outro dia, tinha um compromisso e quando estava prestes a chegar em seu destino, seu celular tocou, o número era desconhecido e então ele atendeu e aquela voz qual ele havia passado a noite inteira lembrando ecoou por seus ouvidos, ele não conseguiu conter um sorriso bobo e desacreditado em quanto a escutava.
-Estou com saudade de você. -Ele disse.
-Eu não parei de pensar em você. -Ela respondeu.
Ele mantinha seu sorriso bobo e desacreditado e a respondeu: -Também não parei de pensar em você.
E foi assim, durante toda semana os dois conversavam por telefone e marcaram de se encontrar novamente no final de semana e assim foi feito.
Agora só o tempo responderá o que poderá ser a continuídade do começo de toda essa história.


Bom gente, é isso ai.. prometo que logo mais respondo mesmo os comentários dos 2 últimos posts e visito o blog de vocês.Apaixonado


Escrito por Grila às 01h42
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]